Nossos filhos chegam a idade escolar e começamos a quebrar-cabeça para escolher atividades extraclasse que o ajudem em sua formação e ocupem o tempo livre. Judô, natação, inglês, balé, futebol… e por aí vai. A oferta de atividades é infinita. E os preços podem pesar no orçamento. Elas trazem muitos benefícios para a vida das crianças. No entanto, esquecermo-nos que há também muitas atividades boas, bonitas e baratas que são igualmente enriquecedoras. De tão básicas e simples, deixamos de lado e nos esquecemos que são fundamentais para nossos filho.

Melhores e mais baratas atividades extraclasse

1. Brincar

Brincar que é um sinônimo de aprender. Através do brincar a criança explora o mundo. Pode ser sozinho, com o Papai, a mamãe ou os irmãos. O importante é isto: brincar. 

2. Estar ao ar livre

O jogo ao ar livre é muito importante para a criança. Estar no parque pressupõe que a criança corre, pula, explora, imagina… estabelece uma série de conexões que a ajudam a se desenvolver bem e saudável. Além disso, está em constante relação com as pessoas e seu entorno.

3. Realizar atividades da vida prática

Tendo em conta a idade da criança, as atividades do lar devem fazer parte de seu cotidiano. Está demonstrado que as crianças que participam nas atividades de casa se sentem mais valorizados e independentes. Isso contribui para melhorar sua autoestima e confiança. Sentem que são parte importante da família e aprendem o significado de responsabilidade

4. Desenhar e pintar

O pintar desenvolve a psicomotricidade fina. Além disso ajuda a se concentraram manter a atenção e foco em uma única coisa, potência a paciência, melhora a autoestima, estimula a imaginação e a criatividade.

5. Ler

Desde pequeninos podemos inculcar em. Nossos filhos o gosto da leitura. Criar um cantinho da leitura é uma biblioteca infantil em casa são alguns dos recursos que ajudam a formá-los como leitores. Ler é aprender valores, reconhecer emoções, adquirir vocabulário, Desenvolver a memória e a atenção, estimular a criatividade e a imaginação.

Com tudo isso, o que podemos afirmar é que, em casa mesmo, possuímos mecanismos e recursos suficientes para favorecer o desenvolvimento de nossos filhos. Basta que estejamos atentos às suas necessidades.


Gostou desta publicação do educlub?

💬  Deixe seu comentário ↓

↪️  Compartilhe com seus amigos.

Deixe Uma Resposta