Compartilho com vocês um poema de Loris Malaguzzi, As cem linguagens da criança, que representa bem a visão da criança pelo enfoque Reggio Emilia. Malaguzzi foi um jornalista que se tornou a pessoa mais representativa dessa pedagogia. No período do pós Segunda Guerra Mundial, ele esteve em Reggio Emilia (Itália) para realizar uma reportagem e ficou impressionado com as mudanças que estavam se dando na educação das crianças daquela cidade.

As cem linguagens da criança

A criança
é feita de cem.
A criança tem cem mãos
cem pensamentos
cem modos de pensar
de jogar e de falar.
Cem, sempre cem
modos de escutar
de maravilhar e de amar.
Cem alegrias
para cantar e compreender.
Cem mundos
para descobrir.
Cem mundos
para inventar.
Cem mundos
para sonhar.
A criança tem
cem linguagens
(e depois cem, cem, cem)
mas roubaram-lhe noventa e nove.
A escola e a cultura
lhe separam a cabeça do corpo.
Dizem-lhe:
de pensar sem as mãos
de fazer sem a cabeça
de escutar e de não falar
de compreender sem alegrias
de amar e de maravilhar-se
só na Páscoa e no Natal.
Dizem-lhe:
de descobrir um mundo que já existe
e de cem roubaram-lhe noventa e nove.
Dizem-lhe:
que o jogo e o trabalho
a realidade e a fantasia
a ciência e a imaginação
o céu e a terra
a razão e o sonho
são coisas
que não estão juntas.
Dizem-lhe enfim:
que as cem não existem.
A criança diz:
Ao contrário, as cem existem.
          Loris Malaguzzi
* Imagem: Instragram (@agrowingtime)
Versão original:
Nos comentários à publicação, alguém perguntou sobre o texto original. Então, a versão original está em italiano. Deixo publicado aqui para vocês:

Compartilho com vocês um poema de Loris Malaguzzi, As cem linguagens da criança, que representa bem a visão da criança pelo enfoque Reggio Emilia. Malaguzzi foi um jornalista que se tornou a pessoa mais representativa dessa pedagogia. No período do pós Segunda Guerra Mundial, ele esteve em Reggio Emilia (Itália) para realizar uma reportagem e ficou impressionado com as mudanças que estavam se dando na educação das crianças daquela cidade.

As cem linguagens da criança

A criança
é feita de cem.
A criança tem cem mãos
cem pensamentos
cem modos de pensar
de jogar e de falar.
Cem, sempre cem
modos de escutar
de maravilhar e de amar.
Cem alegrias
para cantar e compreender.
Cem mundos
para descobrir.
Cem mundos
para inventar.
Cem mundos
para sonhar.
A criança tem
cem linguagens
(e depois cem, cem, cem)
mas roubaram-lhe noventa e nove.
A escola e a cultura
lhe separam a cabeça do corpo.
Dizem-lhe:
de pensar sem as mãos
de fazer sem a cabeça
de escutar e de não falar
de compreender sem alegrias
de amar e de maravilhar-se
só na Páscoa e no Natal.
Dizem-lhe:
de descobrir um mundo que já existe
e de cem roubaram-lhe noventa e nove.
Dizem-lhe:
que o jogo e o trabalho
a realidade e a fantasia
a ciência e a imaginação
o céu e a terra
a razão e o sonho
são coisas
que não estão juntas.
Dizem-lhe enfim:
que as cem não existem.
A criança diz:
Ao contrário, as cem existem.
          Loris Malaguzzi
* Imagem: Instragram (@agrowingtime)
Versão original:
Nos comentários à publicação, alguém perguntou sobre o texto original. Então, a versão original está em italiano. Deixo publicado aqui para vocês:

Invece il cento c’è

Il bambino
è fatto di cento.

Il bambino ha
cento lingue
cento mani
cento pensieri
cento modi di pensare
di giocare e di parlare

cento sempre cento
modi di ascoltare
di stupire di amare
cento allegrie
per cantare e capire

cento mondi
da scoprire
cento mondi
da inventare
cento mondi
da sognare.

Il bambino ha
cento lingue
(e poi cento cento cento)
ma gliene rubano novantanove.

Gli dicono:
di pensare senza mani
di fare senza testa
di ascoltare e di non parlare
di capire senza allegrie
di amare e di stupirsi
solo a Pasqua e a Natale.

Gli dicono:
di scoprire il mondo che già c’è
e di cento
gliene rubano novantanove.

Gli dicono:
che il gioco e il lavoro
la realtà e la fantasia
la scienza e l’immaginazione
il cielo e la terra
la ragione e il sogno
sono cose
che non stanno insieme.

Gli dicono insomma
che il cento non c’è.
Il bambino dice:
invece il cento c’è.

Dicas de leitura

Na nossa seção Dicas de leitura, você encontra muitas dicas incríveis histórias, fábulas, poemas, livros e vídeos infantis. Além disso, confere dicas de atividades e jogos de leitura, de contação de histórias e formas de organização da biblioteca infantil em casa. Visite:

Reggio Emilia

Dedicamos uma seção para abordar aspectos da pedagogia Reggio Emilia, bem como trazer propostas de atividades que favoreçam o desenvolvimento de nossas crianças.

Author

5 Comments

  1. Esse poema é originalmente em português? Se não, como que é sua versão em seu idioma original?

    • Karina Reply

      Oi Beatriz,

      Inclui no post a versão original do poema! 😉

  2. Alberto Pinheiro Reply

    Muito importante o poema dos cem, que faz com que refletirmos sobre a inocência das crianças e o quanto devemos respeita -los e saber que elas também têm o direito de pensar

Deixe Uma Resposta